Sugestões para o 3º dia da Novena de Pentecostes 24 de maio: O DOM DO ENTENDIMENTO

24 DE MAIO (DOMINGO)
Roteiro: Adaptação da novena de Pentecostes composta pela Beata Elena Guerra, acrescentando textos bíblicos com a Leitura Orante.

“Lhes darei um coração para que me compreendam” (Jr 24,7)

ORAÇÃO INICIAL
Canto: Vem, Espírito Santo, vem. Vem iluminar (2x)
1. Nossos caminhos, vem iluminar! Nossas ideias, vem iluminar!
Nossas angústias, vem iluminar! As incertezas, vem iluminar
2. Toda a Igreja, vem iluminar! A nossa vida, vem iluminar!
Nossas famílias, vem iluminar! Toda a terra, vem iluminar!

Oração: Vinde Espírito Santo
Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso amor. Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da Terra!
Oremos: Deus que instruístes os corações dos Vossos fiéis, com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito, e gozemos sempre de Suas consolações, por Cristo, Senhor Nosso. Amém!

Anim.: Iniciemos nossa terceira novena em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Anim. Espírito Santo, concedei-me o dom do entendimento, para que eu, iluminada pela luz celeste de vosso graça, bem entenda as sublimes verdades da salvação, a doutrina da santa religião católica.

– Acender a vela do Dom do Entendimento.

Meditações: Espírito Santo, nosso Consolador
L1. Depois do pecado original, a miserável descendência de Adão sofre pela dor, consequência não apenas do primeiro pecado, mas também das obras cometidas por nós mesmos. Ora, o Espírito Santo, que é Amor, não deixará sofrer seus amados sem derramar sobre eles muitíssimas consolações. E é porque Ele nos consola, que a Igreja O chama de “Consolador Perfeito”, e possui para Ele os mais doces nomes, como “Pai do Pobres”, “Repouso no cansaço”, “Doce Refrigério”, “Alívio no Pranto”. Se bem que Ele não nos tira das mãos aquele cálice da amargura que devemos beber à semelhança do Salvador.
T. Vem Espírito Santo vem, vem iluminar (2x)
L2. Contudo, o Espírito Santo sabe misturar sua doçura às nossas amarguras nas dores que nos vem da parte das criaturas, Ele nos dá o conforto da Sua graça; nas desgraças, um doce e tranquilo impulso para nos conformarmos. Em cada sofrimento, o Espírito nos dá um raio de Sua luz que nos faz entender que por detrás daquele mal, existe um bem, e uma voz de verdade que nos recorda as eternas recompensas por sofrermos; e com Aquela voz de verdade, a alma atribulada é consolada pelo Perfeito Consolador que a ela se entrega.
T. Vem Espírito Santo vem, vem iluminar (2x)
L3. Se temos um Perfeito Consolador, por que o mundo está repleto de aflitos? Por que em toda a parte se derramam lágrimas, e por que se escutam os gemidos de dor? Por que se chega ao desespero? Infelizmente, devemos constatar que esses não suplicam o Espírito Santo, que é o Verdadeiro Consolador do ser humano.
T. Vem Espírito Santo vem, vem iluminar (2x)
L4. Mas por que isso acontece também entre os cristãos? A razão é clara: Também entre os cristãos, pouco se conhece e menos ainda se honra e se ora ao Espírito Consolador. Mas, se vemos almas que no sofrer se mantêm tranquilamente conformadas, podemos bendizer que elas estão com o Espírito Santo, e se vemos algumas que em meio às tribulações podem repetir como São Paulo que superabundam em alegria, podemos também dizer que estas são plenas do Espírito Santo e cheias da Verdadeira consolação.
T. Vem Espírito Santo vem, vem iluminar (2x)

Proclamação do Evangelho Segundo Lucas (24, 13-27)

Momento de silêncio para meditação pessoal (após momento de partilha com a família)

Anim. Ó minha alma fraca e mesquinha, o Espírito Santo até agora não te preencheu de todas as divinas consolações, porque foi por ti pouco conhecido, menos honrado, e rara e friamente invocado.
T. Quando tristeza, abatimento, melancolia e toda espécie de dor oprimiam a minha alma, Vós ó Consolador Perfeito, esperavas de mim apenas um olhar, um suspiro, um lançar-se de filial confiança para derramar-me no seio de vossos divinos confortos. Perdoai minha ignorância e a falta de confiança com que Vos tenho tratado até agora. Neste momento, abro-Vos toda a minha alma, ó Divino Consolador, e Vos prometo que em todas as dores desta vida, recorrerei prontamente ao Vosso socorro, e não procurarei outro consolador senão Vós, ó Pai dos Pobres, Repouso no cansaço e Alívio no pranto.

Anim. Ó prometido e suspirado Consolador, Espírito Santo, procedente do Pai e do Filho, que escutando a unânime oração dos discípulos do Salvador, fraternalmente reunidos no Cenáculo, descestes para consolar e santificar a Igreja nascente; sede propício às nossas súplicas, reacendei o Vosso Divino Fogo nos corações dos homens. Fazei resplandecer a Vossa luz até os confins da Terra; chamai novamente ao seio da Mãe Igreja Romana todas as Igrejas separadas.
T. Ó Espírito Santo, que sois o Amor, piedade de tanta mediocridade e de tantas almas que se perdem! Fazei com que rapidamente aconteça aquilo que Davi profetizava dizendo: “Mandai o Teu Espírito”. Fazei-nos novas criaturas, e assim renovareis a face da Terra. A partir desta consoladora profecia, unidos em oração, como nos ensina a Igreja, com plena confiança repitamos: Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da Terra!

Rezar as seguintes orações:
Pai Nosso
Ave Maria
Glória ao Pai

Oração a Maria (do Papa Francisco para este tempo de Pandemia)
Ó Maria, Vós sempre resplandeceis sobre o nosso caminho como um sinal de salvação e de esperança. Confiamo-nos a Vós, Saúde dos Enfermos, que permanecestes, junto da cruz, associada ao sofrimento de Jesus, mantendo firme a vossa fé.
Vós, Salvação do Povo Romano, sabeis do que precisamos e temos a certeza de que no-lo providenciareis para que, como em Caná da Galileia, possa voltar a alegria e a festa depois desta provação.
Ajudai-nos, Mãe do Divino Amor, a conformar-nos com a vontade do Pai e a fazer aquilo que nos disser Jesus, que assumiu sobre Si as nossas enfermidades e carregou as nossas dores para nos levar, através da cruz, à alegria da ressurreição. Amém.
À vossa proteção, recorremos, Santa Mãe de Deus; não desprezeis as nossas súplicas na hora da prova mas livrai-nos de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita.

Canto: Vem, vem, vem, vem Espírito Santo de amor! Vem a nós! Traz à Igreja um novo vigor! (bis)

Canto do Espírito Santo – Vem, Espírito Criador! (Veni Creator Spiritus!)
Vinde Espírito Criador, a nossa alma visitai e enchei os corações com vossos dons celestiais.
Vós sois chamado o Intercessor de Deus excelso dom sem par, a fonte viva, o fogo, o amor, a unção divina e salutar.
Sois o doador dos sete dons e sois poder na mão do Pai, por Ele prometido a nós, por nós seus feitos proclamai.
A nossa mente iluminai, os corações enchei de amor, nossa fraqueza encorajai, qual força eterna e protetor.
Nosso inimigo repeli, e concedei-nos a vossa paz, se pela graça nos guiais, o mal deixamos para trás.
Ao Pai e ao Filho Salvador, por vós possamos conhecer que procedeis do Seu amor, fazei-nos sempre firmes crer.
Amém!

T.: Que o Senhor nos abençoe e nos guarde em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Anim. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo
T.: Para sempre seja Louvado!

Deixe uma resposta