A Luz gentil de Belém!

Celebramos o Natal do Senhor com fé, festa e muita alegria. Luzes se acenderam por toda a cidade nas praças, edifícios, casas e Igrejas. Houve confraternização entre as famílias e a alegria da presença amiga do Menino de Belém contagiou a todos.

Em Belém, apareceu a grande luz que o mundo esperava. Naquele Menino deitado na manjedoura, Deus mostrou a sua glória – a glória do amor, em que Ele mesmo Se entrega em dom e Se despoja de toda a grandeza para nos conduzir pelo caminho do amor. A luz de Belém nunca mais se apagou. Ao longo de todos os séculos, envolveu homens e mulheres, «cercou-os de luz (Cf. BENTO XVI).

A luz que emana de Belém nos faz iniciar 2020 com grande alegria, pois continua ressoando a mensagem divina: “Não temais, pois vos anuncio uma grande alegria: hoje, na cidade de Davi, nasceu-vos um Salvador, que é o Messias Senhor” (Lc 2,10-11).

A luz que emana de Belém nos ensina que não precisamos ter medo neste início de ano. O medo nos fecha e nos faz viver na escuridão da desesperança. O medo nos rouba a sã ousadia, tão necessária nos dias de hoje, nos rouba o futuro e nos impede de amar.

A luz que emana de Belém nos dá a ousadia de manter os braços abertos para amar, como o Menino de Belém manteve os braços abertos e nos amou. Transformados por este amor, nosso olhar se renova e experimentamos, assim, que há nele uma grande promessa de plenitude que nos abre a visão do futuro.

Vamos aproveitar 2020 e amar como Ele nos amou! Esposos dediquem mais tempo para cultivar a vida matrimonial, estar um ao lado do outro, dialogar; usem o tempo a vosso favor! Pais, acompanhem melhor a vida de seus filhos, com ternura, presença amiga e orientação segura! Filhos, deixem-se amar, sejam ternos e carinhosos com seus pais e irmãos!

No programa de 2020 é necessário que estejam claros os gestos de resposta ao amor com que Deus nos amou, por meio de uma vida espiritual mais consciente e do compromisso com os mais frágeis. Aproveitemos este início de ano e façamos um programa espiritual de escuta diária da Palavra de Deus, de oração do santo terço, de uma participação na santa Missa dominical, do testemunho da fé etc.

Vamos olhar com os olhos do Menino de Belém para os mais frágeis e abrir nossos braços e coração para a solidariedade, saindo da mesquinhez dos nossos desejos e interesses, pondo-nos a serviço de quantos vivem sofrendo por falta de cuidado ou por falta de recursos que atendam às suas necessidades básicas. Somente assim, à luz de Belém, 2020 será um ano de grandes oportunidades, porque iremos ao encontro do Senhor para adorá-lo, ao encontro do irmão para cuidar dele, ao encontro de nossa família para amarmos e sermos amados, ao encontro de nós mesmos para obtermos a paz e serenar o coração.

A todos, muita luz em 2020, muito amor no coração e nas atitudes. ‘Enquanto gera calor, a luz significa também amor. Onde há amor, levanta-se uma luz no mundo; onde há ódio, o mundo permanece na escuridão’ (Cf. Bento XVI).

Dom Sergio de Deus Borges

Bispo Diocesano de Foz do Iguaçu

Deixe uma resposta