Catedral Diocesana recebeu inúmeros fiéis, paroquianos e membros  de várias comunidades para o rito do Lava pés.

Nesta quinta feira Santa a Catedral Diocesana recebeu inúmeros fiéis, paroquianos e membros  de várias comunidades para o rito do Lava pés.  A celebração foi presidida  pelo bispo Dom Dirceu Vegine que relembra quando Jesus Cristo fez um ato de humildade e amor aos doze discípulos, durante a Santa Ceia. A data dá início ao Tríduo Pascal, que inclui também a Sexta feira Santa e o sábado que precede a Páscoa. Em sua homilia Dom Dirceu falou da Palavra de Deus em reflexão a primeira leitura do livro do Êxodo: “Jesus assumiu como grande prova do seu amor para conosco: A cruz doando a sua vida para nós e três dias depois Ele ressuscitou, fez a Páscoa passagem da morte para vida, e quer que nós também façamos esta passagem. A morte em relação ao pecado , aquele que destrói a comunhão entre nós e com Deus. Onde podemos dizer não ao pecado ao sinais e acultura da  violência e fazermos esta passagem a vida que é a paz que o dom de Deus”. Ainda lembrou da instituição da Eucaristia na segunda leitura pelas palavras do  Apóstolo Paulo.  “E a narração mais antiga da Instituição da Eucarística e São Paulo então diz que Jesus estando reunido com seus discípulos, tomou o pão e vinho, os abençoou e entregou a eles dizendo. “Tomai e comei, Tomai e bebei  este é o meu corpo, este é o meu sangue e as palavras finais Fazei ISTO em Memória de Mim. Toda vez que nós participamos da celebração Eucarística, não recordamos um fato passado e sim tornamos presente tudo o que aconteceu naquela Ceia. O Cristo continua oferecendo a si mesmo, como alimento, bebida para a nossa vida espiritual. Toda vez que nós celebramos fazemos memória deste acontecimento  passado e o trazemos para o nosso  hoje. Portanto a primeira Missa e única que Jesus celebrou ela acontece em cada Missa que nós presidimos, a qual nós fazemos parte”. Lembrou da importância dos sacerdotes e da instituição do mandamento do amor de servir ao próximo.
Por Pascom/ Gilberto Xavier

Deixe uma resposta