Dia Histórico em Foz do Iguaçu

  Caminhada organizada pelo Conselho de Leigos e Leigas  de Foz do Iguaçu CNLB), reuniu

Católicos , Evangélicos e livres pensadores de Foz e Santa Terezinha, onde estiveram  presentes na caminhada da Família  a favor da vida.

O grupo saiu do bosque guarani e percorreu a Avenida Brasil até a Câmara Municipal, com a presença do Bispo Diocesano Dom Dirceu Vegini, padres, pastores, religiosos, leigos,  evangélicos e comunidade.

Foi um claro exemplo  de que juntos se pode trabalhar a favor da Família e outros temas como: Lutar pela paz, contra o aborto, eutanásia a Corrupção e principalmente agora contra a famigerada Ideologia de Gênero que tenta descaracterizar o modelo de Família, conforme as tradições cristãs e outras tantas tradições. “claro nas questões da fé cada um com sua convicção religiosa”.

O evento foi marcado pela fala dos representantes das instituições  presentes,  professores da rede Estadual,  Municipal e pais.

Na Chegada à  Câmara Municipal foi entregue um documento  ao Presidente  Rogério Quadros,  das instituições envolvidas em apoio a um projeto que tramita contra a Ideologia de Gênero, naquele órgão. O presidente  declarou  que: “A câmara municipal é um espaço democrático, onde todos os seguimentos e movimentos sociais  são bem vindos. É importante o movimento popular e a casa de leis esta aqui para debater todos os temas da atualidade juntos”.  A audiência está agendada para o dia 1º de dezembro às 18h30 no plenário da Câmara Municipal.
Por: Por: Professor Mario Felício  / Membro do Conselho Diocesano
Fotos: Gilberto Xavier

Um comentário em “ Dia Histórico em Foz do Iguaçu

  1. Porque vocês não divulgam essas iniciativas nas missas e aqui no site. Vou a missa todas as semanas e entrei aqui procurando informações sobre a ideologia de gênero e não vi nada sobre a manifestação.Se soubesse teria ido, não é com um grupinho que vamos vencer a guerra. Tem que mobilizar todas as pastorais de todas as paroquias e outros movimentos, tenho certeza que teria muito mais pessoas.

Deixe uma resposta